domingo, dezembro 09, 2007

Uma lição de Philip Fisher

Enquanto Benjamin Graham escrevia Security Analisys, Philip Fisher iniciava sua carreira como consultor de investimentos. Depois de terminar seus estudos na Standford University School of Business Administration, Fisher começou a trabalhar como analista no Banco Anglo London & Paris National na cidade de São Francisco.


Ele vivenciou o crash de 1929 do mercado Americano trabalhando no banco como chefe do departamento de estatística, e em 1931 decidiu abrir sua própria firma de Investimentos, foi então quando a Fisher & Company iniciou sua procura por clientes.


Iniciar uma firma de Consultoria em Investimentos em 1931 poderia parecer bastante imprudente, mas dois fatos surpreenderam ao próprio Fisher. O primeiro foi que qualquer investidor que ainda tivesse algum dinheiro para investir estava provavelmente muito descontente com seu atual Broker. O segundo foi que os investidores e homens de negócios no meio da Grande Depressão disponham de muito tempo para conversar com Fisher.


Fisher acreditava fortemente que podia obter lucros acima da media se: (1) Investisse em empresas com potencial acima da media; e (2) pela disponibilidade de Gestores do negocio altamente capacitados.

Fisher desenvolveu um sistema de pontos para qualificar uma empresa por sus características do Negócio e a de seus Gestores.


A característica do negócio que mais o impressionava era a capacidade de uma empresa manter os lucros e as vendas crescendo num ritmo maior que o da media da industria por longos períodos de tempo.


Para atingir este ponto, Fisher acreditava que a empresa devia possuir produtos ou serviços com suficiente potencial de mercado de forma de fazer possível o crescimento sustentado dos lucros e das vendas por um longo período.


Segundo Fisher existem dois tipos de empresas com capacidade de atingir o crescimento acima da media: (1) Aquelas que são afortunadas e hábeis; (2) Aquelas que são afortunadas porque são hábeis.


Aluminium Company of América (ALCOA) é um exemplo de empresa que é Afortunada e Hábil, diz Fisher. Afortunada porque seus fundadores foram pessoas com grande habilidade. Os gestores de ALCOA preverão a utilização comercial de seus produtos e trabalharam agressivamente para capitalizar o mercado do Alumínio e incrementar as vendas. ALCOA foi também afortunada porque eventos alheios ao controle da empresa tiveram um impacto extremamente positivo nas vendas. O crescimento da indústria de transporte aeronáutico impulsionou a utilização do alumínio na fabricação de seus aviões.


Já Du Pont é um exemplo de empresa que é Afortunada porque é Hábil. Se a Du Pont tivesse permanecido comercializando seu produto original, pólvora, hoje seria conhecida tipicamente como uma empresa da indústria de mineração. Mas, como seus gestores tiveram a capacidade de aprender do processo de manufatura da pólvora, eles lançarão novos produtos como o Nylon e o celofane. Estes produtos criarão seus próprios mercados produzindo bilhões de dolares em vendas para Du Pont.


Além dos esforços em pesquisa e desenvolvimento, Fisher também avalia a organização de vendas da empresa. De acordo com Fisher, os esforços em pesquisa e desenvolvimento podem nunca transformasse em receita sem um adequado expertise de comercialização.


Portanto, o potencial de mercado por si só é insuficiente.

Fisher acredita que um alto retorno dos investimentos nunca será obtido investindo em empresas marginais. As empresas marginais produzem retornos satisfatórios durante o período de crescimento, mas vem seus lucros diminuir rapidamente durante períodos de dificuldades econômicas.


Philip Fisher (1907 – 2004) é autor do livro “Commom Stocks and Uncommon Profits”. Ele ficou famoso, e também bilionário, ao comprar ações da Motorola em 1955, quando a Motorola era simplesmente uma fabrica de Rádios.


Nota: Nesta semana estarei aumentando o peso de Perdigão na Plantação.
(Fonte: The Warren Buffett Way).

Boa Semana, Bons Negócios.

2 comentários:

Ismael dos Reis Lima disse...

Hum.

Isto explica em parte por que empresas aéreas afortunadas acumulam resultados medíocres. São afortunadas mas nem sempre hábeis.

Abraço.

Stock Buster disse...

Concordo com voce Ismael.
Voce já deve ter reparado que que zerei a posição da GOL.

Abraços,
Carlos